quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Eliseu, o sucessor de Elias


O Sábio Pedido

Para Memorizar: “Sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão, no Senhor!” I Coríntios 15.58

Leitura Bíblica: II Reis 2.11-18

Objetivos:
*Compreender a importância de imitar os bons exemplos;
*Buscar o Espírito Santo.

Comentário
Hoje falaremos sobre dois homens de Deus muito importantes: os profetas Elias e Eliseu. A vida deles está repleta de milagres e acontecimentos extraordinários.

I. Atravessando uma época
Elias e Eliseu foram profetas de Israel numa época em que o louvor a Jeová estava sendo substituído pelo culto a Baal, promovido principalmente por Jezabel, esposa do rei Acabe e seus filhos. Apesar disso, foi uma época em que muitos milagres aconteceram como em nenhuma outra ocasião no antigo testamento. Elias desafiou os 400 profetas de Baal e 45ª de Asera no monte Carmelo. Deus se manifestou com fogo e consumiu o sacrifício e o altar. Depois, os profetas de Baal caíram mortos e houve um avivamento em Israel.

II. Governado por maus reis
Na época em que exerceram o ministério profético, Israel (o reino do norte) era governado por um rei mau, chamado Acabe e, sua esposa Jezabel era extremamente idólatra. Eles incitaram ao povo a deixar de adorar o Senhor e servir a Baal, um Deus pagão. Jeová usou Elias para despertar Israel e reconhecer a reconhecer o verdadeiro Deus. Depois de acabe, reinou seu filho Acazias, que cometeu muitas maldades também. Este ficou doente e enviou mensageiros para consultar os profetas de baal.


Elias os encontro e os mandou dizer ao rei que ele não seria curado porque não consultou o verdadeiro Deus; e, em breve, morreria. O monarca furioso mandou um capitão, acompanhado de 50 soldados para prendê-lo. Mas o profeta orou, e Deus mandou fogo que consumiu a todos eles. Isto aconteceu por duas vezes. Na terceira vez, o comandante suplicou-lhe que não pedisse fogo do céu. O profeta percebendo que ele agia com humildade, partiu e foi ao encontro do rei que, morreu logo a seguir. Eliseu presenciou e testemunhou muitos desses milagres.

III. Conversas desagradáveis
Um dia, surgiu um comentário entre os ‘filhos dos profetas’ (jovens que estudavam a palavra de Deus) que Elias seria transladado para o céu. Eliseu não gostou do estavam falando e, não quis comentar o assunto com os amigos: propôs no seu coração observar o seu senhor em todos os momentos. 


Mas Elias, notando o sentimento do seu servo, disse-lhe: “Fica aqui em Gilgal, porque preciso ir a Betel!” (lembram-se de Betel?) Eliseu sabendo o que ia acontecer, disse: “Vive o senhor e vive a tua alma que não te deixarei”. Quando chegaram lá, os filhos dos profetas confirmaram que Elias seria tomado ao céu naquele dia, e Eliseu a tudo confirmou. Em Betel, Elias disse a Eliseu: “Eu preciso ir a Jericó. Fique aqui!” Mas Eliseu recusou-se a ficar e insistiu que o acompanharia, e foi com ele. Lá em Jericó os filhos dos profetas também já sabiam de sua partida. Ainda em Jericó Elias disse a Eliseu: “Fica aqui, porque eu preciso ir ao Jordão”. Elias queria ficar sozinho. Porém, novamente Eliseu insistiu, dizendo que não o deixaria. Na hora de atravessarem o rio Jordão não havia embarcação e Eliseu ficou pensativo sobre como o profeta iria fazer para atravessá-lo. Nesse instante o profeta pegou sua capa e estendeu-a sobre as águas que se separaram em duas partes e eles passaram o rio a seco.


IV. O pedido
Naquele momento, Elias revelou o segredo a Eliseu. Ele seria arrebatado por Deus. Mas sabendo da saudade que sua ausência iria provocar, resolveu dar a Eliseu um presente que ficasse como recordação dos bons tempos que passaram juntos. Elias então perguntou: “O que você deseja Eliseu? Pede o que quiseres!” Eliseu respondeu: “Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim!” Elias então respondeu: “Se você estiver atento e observar o momento em que eu for arrebatado por Deus, o teu desejo será satisfeito”.

V. Separação
E quando os dois profetas caminhavam e dialogavam uma carruagem de fogo puxada por cavalos de fogo os separou um do outro! Foi algo inesperado e maravilhoso. Eliseu não se distraiu com a carruagem, mas procurou ver Elias subindo num redemoinho.


Agora Eliseu estava só! E o seu pedido? Quando olhou para o chão, percebeu ali a capa de Elias. Então a pegou e voltou-se em direção ao rio Jordão. E diante do rio disse: “Onde está o Deus de Elias?” E tocou nas Águas do rio, que se dividiram ao meio e, Eliseu atravessou a seco. Deus não era apenas o senhor de Elias, mas, de Eliseu também e, a partir daquele dia usou poderosamente aquele moço, trazendo livramento a Israel, ao operar o milagre da fartura, curar o leproso Naamã, ressuscitar um menino e muito mais! Eliseu recebeu o poder do Espírito Santo de Deus, porque foi persistente em seguir Elias; procurou imitá-lo e desejou ardentemente ser usado por Deus como seu mestre o foi.

Outros anexos

Um comentário:

  1. Oi irmã Claudia Queiroz... Graça e Paz! VC é a seguidora de n°. 142. Seja bem-vinda. Obrigado pelo incentivo e as palavras de apoio. Não consegui verificar no seu perfil se vc tem um site, caso tenha me envie o endereço e estarei lá visitando com muita alegria. Espero poder ser útil em algum momento com alguma lição. Fica com Deus.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...